Hoje  completo  75  anos.Quem  tem  a felicidade de  chegar  nessa  idade , raramente  olha  para  o  futuro  mas  nunca  deixa  de  olhar  para  trás  e  em  rápidas  imagens  reconstituir  a  vida  vivida .

Não   tenho  o  que  reclamar  da  vida.Recebi  muito  mais  do  que  talvez  mereci.Arrependo-me  de  muitas  poucas  coisas  que  fiz .Se  fui  grosseiro  com  alguns  ou  indiferente  a momentos  difíceis  que pessoas  próximas  viveram ,foi  um  dos  erros  que  cometi .

 

O  NASCIMENTO/JUVENTUDE

Nasci  na cidade de  LIMOEIRO, PE , rua  da  FRENTE   e  muito  jovem  me  mandei  para  o    RECIFE, aonde  estudei  o  clássico  no    COLÉGIO  PADRE  FÉLIX  e  fiz  vestibular  na  FACULDADE DE  DIREITO  DO  RECIFE,aonde  passei  na  primeira  tentativa.

Nesta    FACULDADE  só  cursei  até  o  3  ano, pois  o  golpe  militar de  64  me  obrigou  a deixar  o    RECIFE.Naquela  época  nos  refugiavamos  no  RIO  DE JANEIRO, aonde  a  meia  noite  todos  os  fugidos  de  outros  ESTADOS   se  encontravam  na  sessão  de  meia  noite  do    CINEMA  PAISSANDÚ , no  FLAMENGO .

 

O  GOLPE  DE  1964

Em  1964, em  IPM, em  LIMOEIRO, fui  acusado de  querer  mudar  a  constituição  por  meios  violentos .O  inquérito  militar  afirmava  que  eu  mandava  os  camponeses  sem  terra, procurar  no  CARTÓRIO  DE  ERNESTINO, o  testamento  de  ADÃO, deixando  as terras  da região  para  seus  proprietários.Se  não  existia  testamento ,as  terras  deveriam  pertencer a  quem  nela  trabalhava.PENA  PREVISTA   na  LEI  DE  SEGURANÇA ,4 a  10  anos  de  prisão .

MINHA  ABSOLVIÇÃO

O  golpe  militar  não  tinha  arrolhado  completamente  o   PAÍS  e  a  competencia  para  julgar  civis  enquadrados  em    IPM, permanecia  com  JUSTIÇA  CIVIL  local.O  JUIZ  DE  LIMOEIRO ,DR  ANTÔNIO  VIANA  DE  SIQUEIRA era  quem  devia  me  julgar  e  como  não  queria julgar  ninguém, engavetou  o    IPM .

ATO  INSTITUCIONAL

Um  ato  INSTITUCIONAL  transferiu  todos   os    IPMS  para  os  TRIBUNAIS  MILITARES.Meu  pai  desesperado  procurou  o   DR,  ANTÔNIO  VIANA  e  disse  se  eu  fosse  julgado  por  militares, a  pena  seria  pesada .Dr  VIANA, deu  um  geito.LAVROU  SENTENÇA  DE  ALBSOLVIÇÃO  COM  DATA  ANTERIOR  ao ato  INTITUCIONAL  e colocou  como  peça final  do ridículo    IPM.Fica  tranquilo  FERREIRINHA, MAURILIO    ESTÁ  ABSOLVIDO.

 

DISPUTANDO  ELEIÇÕES

Essa  decisão  foi  fundamental  para  minha   vida .Não  estando  respondendo  processo, estava  elegível  e  nas  eleições  de  1966 ,me  candidatei  a   DEPUTADO  FEDERAL pelo  MDB .Não  me  elegi, mas  como  suplente, assumi  o  mandato  em  1967  e  na  primeira  lista  do  ATO  INSTITUCIONAL  N 5, de  30/12/1968, tive  meus  direitos  políticos  suspensos  por  10  ANOS e  meu  mandato  cassado.

 

A   ARGÉLIA  e  o  CASO  PARASAR

Fui  o  5  de  uma  lista de  13 cassados  ,encabeçada  por CARLOS  LACERDA, porque  causei  a  primeira  crise  militar do  golpe de  1964, quando  denunciei  da  TRIBUNA  DA  CAMARA, que  o  BRIGADEIRO  BOURNIER,um psicopata desvairado queria  utilizar uma  unidade  de  elite  da    FAB, o  PARASAR  para  assassinar  lideranças  das passeatas no  RIO  DE  JANEIRO  pela  redemocratização .Houve  resistência  dos  membros  do   PARASAR  e  a  loucura  do  BRIGADEIRO  BOURNIER  não  aconteceu .

 

Fiquei  na lista  de    BOURNIER  para  ser  assassinado e  a  única  saída  foi  deixar  o  PAÍS  e  em  março  de 1969  cheguei  na   ARGÉLIA, com  ANA  ,MINHA  COMPANHEIRA   DE 41  ANOS DE  UMA VIDA  ENTRELAÇADA.

Na  ARGÉLIA,aonde  fui  acolhido  pelo  ex-governador  a   MIGUEL  ARRAIS, fiquei  sob  a  proteção do  GOVERNO DO  FLN.

Na  ARGÉLIA  nasceram  meus  dois  filhos  EDUARDO  e    BRUNO . que  me  deram  5 netos  maravilhosos

 

Related Posts with Thumbnails