Hoje  29  de  setembro  completei  74  anos .Nasci  de  parteira ,em  casa  na  rua  da  MATRIZ  153 ,chamada  RUA  DA  FRENTE na  cidade de LIMOEIRO .

Nesta  idade  costumamos  ter  mais  lembranças  do  passado  do  que  preocupações  com  o  futuro .Nessas  lembranças   ,são  muito  fortes a imagem  que  guardamos  de  algumas  pessoas  que  conhecemos .E as   lembranças  dessas  pessoas  tornam-se  mais  fortes  qruando  tomamos conhecimento  do  falecimento  delas.

Hoje  quero  me referir  a  duas  pessoas  que  conheci  e  faleceram  recentemente  .O  renomado  cientista  internacional   ,LUIZ  HILDEBRANDO  e  D.GISELA  MARANHÃO  .

LUIZ  HILDEBRANDO .

Quando  deixei  o  BRASIL   e  vivi  cerca  de  onze  anos  no  exílio  na  ARGELIA, viajava  constantemente  a  PARIS  .A  capital  francesa  abrigava milhares  de  fugitivos  da  ditadura  militar  e  a  2  horas  de  voo de  ARGEL, praticamente  havia uma  ponte   aérea  entre  as  duas capitais .

Entre  os  exilados um  destacado  cientista  e  professor  da  U8P,atingido  pelo ATO  INSTITUCIONAL  e  demitido  de  sua  cátedra ,LUIZ  HILDEBRANDO  TEIXEIRA,  acolhido  com   muitos  festejos  no  famoso  INSTITUT  PASTEUR , aonde  fez  parceria  em  pesquisas  científicas  com um  renomado  cientista  francês   MONOD , premio  NOBEL   de  medicina .

Desde  essa  época , a  obstinação  de  LUIZ  HILDEBRANDO era  descobrir  um  medicamento  que  curasse  a  malária  e  uma  vacina  que  prevenisse .  Talvez  tenha  morrido  frustrado  por  não  ter   alcançado  êxito  total .Mas  todo  avanço  na  busca  de  uma  cura  para  a malária  tem a  impressão  digital  de  LUIZ  HILDEBRANDO .

D  GISELA  MARANHÃO .

Diferente  de  LUIZ  HILDEBRANDO ,D.GISELA  não  foi  uma pessoa  de  ciência .Mas  mostrou a  bravura   de  uma  pessoa  que  nunca  se  curvou  ao  arbítrio  da  DITADURA  MILITAR ,  ficando  inteiramente  solidária com  os filhos  que  enfrentaram o  arbitrio e  a intolerancia.CARLOS  HENRIQUE  MARANHÃO  E  BRUNO  MARANHÃO .

A  primeira  vez  que  vi  D.GISELA  MARANHÃO  foi  1970  OU  1971 .Não  lembro exatamente  os  detalhes  mas  ficou  a  seguinte  imagem .Fui  no  apto ,aonde  morava   CARLOS  HENRIQUE  MARANHÃO E  OUTROS  BRASILEIROS .Aporta  foi  aberta  por  um senhora  madura com um rodo nas  mãos e  portando a roupa  que geralmente  em PARIS ,as  empregadas  da  limpeza  portavam .Imaginei  que o que   chamavamos  femme  de  menage  era  senhora  que  me recebeu .

Em  francês  ela  me  pediu  para  sentar  esperar  e ficou  de  quatro  esfregando  chão .Estou  limpando o  chão  do  apto do  meu  filho  que  está  imundo ,disse.

Minha  surpresa  fpi  imensa, quando  vi  que  aquela  senhora  era  a mãe DE  CARLOS  HENRIQUE .Sabia  que  era  uma  senhora rica e  me surpreendeu  estar  fazendo  um  trabalho braçal ,que certamente não  fazia na  casa  dela.Mas  fazia  com  naturalidade  e  prazer  para  o  filho  exilado .Uma  demonstração  de  amor  filial,tão  grande  quanto  MICHELANGELO   retratou  na  escultura  célebre  LA  PIETÁ ,que  está  no  museu  do  VATICANO .

Já  doente  debilitada  por  um AVC , em  cadeira  de  rodas ,empurrada  por  enfermeiros ,enfrentava  como  qualquer  familiar dos presos  na  PENITENCIÁRIA    da  PAPUDA  em  BRASÍLIA,as longas  e  humilhantes  filas  de  visitação ,para  visitar o  filho  BRUNO  MARANHÃO ,preso em um  controverso  episódio  de  invasão  da  CÂMARA  DOS  DEPUTADOS, no  qual  era  inocente .

LUIZ  HILDEBRANDO  E  GISELA  MARANHÃO,por  caminhod  diferentes  engrandeceram  o  gênero  humano .

Related Posts with Thumbnails