Saúde bucal pode atrasar a tentativa de engravidar em dois meses

Saúde bucal pode atrasar a tentativa de engravidar em dois meses (Christopher Robbins/ Thinkstock)

Especialistas em fertilidade afirmam que doenças na gengiva têm relação direta com o tempo que uma mulher leva para conseguir engravidar – podendo atrasar o processo em dois meses

Mulheres que estão tentando engravidar deverão agendar uma visita no dentista e provavelmente serão instruídas a escovar os dentes regularmente. É o que sugere uma pesquisa apresentada durante o encontro anual da Sociedade Europeia de Reprodução Humana nesta terça-feira. O estudo revelou que inflamações na gengiva podem ter uma influência significativa no tempo que uma mulher leva para ficar grávida – com um atraso médio de dois meses.

A doença periodontal é uma enfermidade crônica e infecciosa da gengiva e dos tecidos que dão sustentação aos dentes. É causada por uma bactéria frequentemente encontrada na boca que, se não for combatida, pode gerar inflamação ao redor dos dentes. A inflamação pode afetar outros órgãos. Outros estudos já demonstraram que ela está associada, por exemplo, a doenças cardíacas, diabetes tipo 2, doenças respiratórias e renais e problemas na gravidez, como aborto e parto prematuro. Estima-se que 10% da população tenha doença periodontal severa. Segundo os dentistas, escovação e uso de fio dental regularmente são as melhores maneiras de evitá-la.

“Até agora, não havia nenhum estudo publicado que investigava como a doença periodontal afetava as chances de uma mulher conceber. Então, este é o primeiro registro que sugere que esse ponto é algo que pode ser usado para aumentar as chances de gravidez”, disse Roger Hart, professor de medicina reprodutiva da University Western Australia.

Para chegar aos resultados, os pesquisadores estudaram um grupo de 3.416 mulheres, sendo que 1.014 tinham doença periodontal. Eles descobriram que as mulheres que tinham inflamações na gengiva levaram sete meses para engravidar – dois meses a mais do que os cinco meses registrados em mulheres que não tinham a doença.

“Nosso estudo sugere que esse problema tenha uma influência negativa na fertilidade, na mesma magnitude que a obesidade”, diz Hart.

“Todas as mulheres que planejam formar uma família devem procurar seu clínico geral e garantir que estão saudáveis antes de tentarem engravidar. Além disso, as mulheres devem ser encorajadas a procurar um dentista para saber se sofrem de doença periodontal e, em caso positivo, tratá-la”. Hart acrescenta que quatro consultas são necessárias para tratar o problema.

VEJA

Related Posts with Thumbnails