Células infectadas pela gonorréia

Pela primeira vez, um grupo de pesquisa internacional identificou um tipo de gonorreia que é resistente a todos os tratamentos realizados com antibióticos.

A bactéria que provoca a DST (doença sexualmente transmissível) costuma ser tradicionalmente combatida com antibióticos, mas se não tratada, pode levar à infertilidade feminina ou provocar infecções no sistema urinário masculino, levando os homens a sentir dor ao urinar. Entre mulheres, mesmo contaminadas, elas podem não apresentar qualquer sintoma da doença.

Como a descoberta é recente, os cientistas não têm certeza sobre quanto a nova bactéria se propagou na população mundial, mas alertam que a doença é altamente contagiosa. A primeira infecção com a nova variante da Neisseria gonohhoeae –chamada H041– deu-se no Japão.

“É uma descoberta alarmante e previsível”, comentou Magnus Unemo, do Laboratório Sueco de Referência para Neisserias Patogênicas.

“Desde que os antibióticos se tornaram uma terapia padrão para a gonorreia na década de 1940, esta bactéria mostra uma capacidade significativa de desenvolver mecanismos de resistência a todo tipo de drogas introduzidas para controlá-la”, acrescentou.

O anúncio foi feito durante uma conferência sobre doenças sexualmente transmissíveis que acontece entre os dias 10 e 13, em Québec, no Canadá.

DA FRANCE PRESSE

FOLHA ONLINE

Related Posts with Thumbnails