http://flammarion.files.wordpress.com/2009/06/mulher-de-negocios.jpg

O quadro Mercado de Trabalho mostra que mais da metade dos novos empresários têm menos de 34 anos e as mulheres são mais empreendedoras do que os homens.

O Brasil já tem quase dezenove milhões de novos empreendedores. Gente que abriu seu próprio negócio e foi bem sucedida. Boa parte são mulheres.

“Sou Vanessa Carmona, tenho 36 anos, sou empresária”.

“Meu nome é Isis Vidal Silva, tenho 29 anos, e sou empresária em São Luiz, Maranhão”.

Elas fazem parte da nova cara do mercado brasileiro. E conseguiram realizar o sonho de muitos brasileiros: ser dono do próprio negócio.

No ano passado, o número de empreendedoras aumentou no país. Chegou a 53%.

“A senhora já pensou alguma vez em abrir o próprio negócio?”
“Muitas vezes!”
“O que todo mundo gosta e dá dinheiro: comida!”

“A mulher é mais cuidadosa, mais detalhista, planejadora, trabalha mais rapidamente com esses conceitos de planejamento e necessidade. Nesses aspectos as mulheres levam vantagem em relação aos homens”, declara Paulo Okamoto, presidente do Sebrae Nacional.

Cangas, bolsas, biquínis. Mas esse é um negocio de mulherzinhas, é fácil dar certo. Não é bem assim… As duas sócias da loja em São Paulo trabalharam duro e lá se vão onze anos de parceria.

A loja começou numa casinha em São Paulo, tipo fundo de quintal. “Eu abri meu negocio porque eu estava cansada de trabalhar longe de casa, do desgaste e eu não fazia as coisas que eu gostava”, diz Vanessa Carmona, empresária.

Hoje, são duas unidades e o plano de abrir uma terceira loja fora do país, em Miami.

“Não dá pra abrir e fechar depois de seis meses. Dinheiro não se da em árvore”.

“A gente tem um pouco de medo, de receio. Tem que ser uma coisa planejada”.

A Rita e a Adriana têm razão de estar preocupadas. Três em cada dez pequenas empresas fecham as portas ainda no primeiro ano.

Mas o estudo revela um outro lado. A idade não foi obstáculo para quem quis iniciar um negócio. Mais da metade dos novos empresários tinham entre dezoito e trinta e quatro anos.

“Esta juventude que nós estamos colocando é uma juventude mais preparada, até em termos de escolaridade, mais ligada nesse mundo empresarial, mais globalizado… Então nós estamos garantindo que o Brasil terá muitas novas empresas inovadores e muitas delas vão chegar a uma classe global”, comenta Okamoto.

Conheça agora a história que vem de São Luis:

Isis tem três franquias: uma loja de doces, uma perfumaria e outra de café. Comanda 50 funcionários. Mas no começo, ainda precoce, aos 16 anos de idade, teve alguns tropeços no mundo dos negócios.

“Foi a falta de experiências, eu era muito nova, a falta de plpanejamento estratégico, a localização que é importantíssimo e o capital de giro. Você precisa ter dinheiro guardado para segurar o negócio”, afirma Isis Vidal Silva, empresária.

No Brasil, chegamos a quase dezenove milhões de novos empreendedores. Ter um negócio próprio na opinião da maioria representa status e respeito.

Todo mundo tem um pouco de empreendedorismo, então todo mundo quer ter o seu negócio para não depender dos outros.

Você precisa saber o que quer fazer, entender disso e o dia a dia é uma escola, então você vai aprendendo e precisa ter muita paciência e motivação. A vontade faz a conhecer.

Jornal Hoje

Related Posts with Thumbnails